A HISTÓRIA DE JOHNNIE WALKER

A história de Johnnie Walker começa, naturalmente, com o homem que deu seu nome a nosso whisky. O pai de John Walker falece em 1819. Um duro começo para um menino da área rural, mas John sempre teve algo de especial. O brilho nos olhos, fogo nas entranhas, energia em todos os passos que dava. 

Cadeira de couro preto

Nessa época, o mundo não era o lugar mais amigável e John sabia disso. Não havia tempo para aflições. Ele tinha que ganhar a vida.

Antiga loja de Kilmarnock

 

Nesse ano, a fazenda da família foi vendida e o dinheiro foi utilizado para John Walker estabelecer, junto com seu irmão, a própria mercearia na próspera cidade de Kilmarnock. Foi um pequeno passo. Ele tinha um dom natural para os negócios, além do talento para produzir whisky. Nessa época, a maioria dos negociantes estocavam maltes únicos, mas eles nunca eram consistentes. John começou a misturá-los de modo a que seu whisky tivesse sempre o mesmo sabor, o que provou ser um acréscimo popular a seu estoque.

Linha de trens

Quando John faleceu, em 1857, depois de uma vida completa e próspera, deixou para seu filho Alexander um negócio muito forte. Eram tempos de mudanças rápidas. O Reino Unido era a força motriz da Revolução Industrial e tudo mudou muito rápido. O transporte ferroviário chegou a Kilmarnock, transportando mercadorias para os grandes navios que percorriam rotas para os quatro cantos do mundo. 

Garrafa do whisky Old Highland com uma cobra dentro

Alexander sabia reconhecer uma oportunidade de ouro quando ela se apresentava.  Em 1867, lançou o primeiro blend comercial Johnnie Walker e o chamou de Old Highland Whisky. Em seguida, deu o passo esperto e contratou capitães de navios como seus agentes para transportar seu whisky. Em pouco tempo, seu blend único estava presente em todo o mundo.    Logo depois, Alexander começou a usar a famosa garrafa quadrada para reduzir a quebra e assegurar que muito mais de seu whisky chegasse intacto ao seu destino. Ele também adicionou o rótulo distintivo, inclinado a exatamente 24 graus, para destarcar-se na multidão. 

Campo escocês

Em 1889, foi a vez de Alexander passar o nome Walker, deixando a empresa para seus filhos, Alexander II e George – o primeiro era master blender e o segundo master em negócios.  Foi nessa época que o jovem líder Tom Browne fez um rascunho de um logotipo na parte posterior de um cardápio durante um almoço. Alexander e George adotaram o Striding Man imediatamente. De uma só vez, John Walker, o merceeiro vitoriano, transformou-se em Johnnie Walker, o “dandy eduardiano”.

Livro "Ao redor do mundo, navegamos até onde o navio pudesse navegar"

Em 1920, o whisky Johnnie Walker já estava presente em 120 países. No decorrer do século, tornou-se parte da cultura global: imortalizado por autores musicais e produtores de cinema, idolatrado por socialites e estrelas, apreciado por estadistas, andava ombro a ombro com grandes esportistas, homens e mulheres da época. No dia 1º de janeiro de 1934, John Walker & Sons recebeu o Mandado Real do Rei George V para fornecer whisky para a residência real. Até hoje mantemos o Mandado Real.  

Garrafas de JOHNNIE WALKER BLACK LABEL® sendo preparadas

No fim do século 20, ao Johnnie Walker Red Label e ao icônico Johnnie Walker Black Label juntou-se o pináculo da arte de blenders, Johnnie Walker Blue Label. Nossa linha premiada continua crescendo, com a adição do Johnnie Walker Gold Label Reserve e de Johnnie Walker Platinum Label.

Hoje, Johnnie Walker é a maior marca de whiskies do mundo e seu slogan é visto como um grito de guerra pelo progresso, coragem na adversidade, expressão alegre de otimismo e como o melhor conselho que você escutará na sua vida.

Keep walking.